terça-feira, 28 de junho de 2016

Sem arrependimentos.

Olho para as coisas,
as pessoas,
os sorrisos,
o tempo.
Percebo assim como que com um clarão a brilhar sobre elas,
as intenções,
a realidade,
os propósitos,
as mentiras.
É como estar em si e fora,
acredito que seja visão da emoção dominada e a consciência ampliada.
Olho tudo,
ouço,
tudo passa.
É tudo assim tão rápido que não vale a pena perder a vida no supérfluo do ser.
Naquelas risadas sem graça,
naquele fingimento social,
naquele discurso não praticado,
naquele olhar mortal.
Não vale.
Não vale.
Não vale a pena viver a convenção.
Não vale a pena ser parte de um todo em que não se acredita.
Não vale.
Passa rápido.
Voa.
A vida.
O tempo.
Vale ser você mesmo.
Isso vale.
Sem arrependimentos.



terça-feira, 21 de junho de 2016

Você com você

Se você não se der bem com você como fará?

Você precisa saber o que acontece com você.

Precisa se dar bem com você.

Você conviverá com você o resto de sua vida.

Então... conheça a si mesmo e conviva bem.



Seja você mesmo.

Seja você mesmo.
Isso deixará sua consciência tranquila.
Se algo está pesando, ou trazendo desequilibrio, avalie.
Olhe onde errou, onde não foi você mesmo.Olhe em que momento você violentou sua alma com atitudes que não condizem com quem você é. Seja por motivo que for.
Reordene-se. Perdoe-se. Conserte-se e siga.
Seja você mesmo.
Seja livre.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...