sábado, 25 de agosto de 2012

Par.

Você é meu palco e sou o seu.
Nossa cenas são realísticas e nossa poesia é trilha que envolve os laços dados n'alma.
Nosso texto é o improviso do peito,
nosso texto cala e suspira,
é exibido no olhar...
Não representamos o que de melhor na vida há...
Somos.
Par.


Postar um comentário