quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Tempo.

Há quanto tempo você veio?
Há quanto tempo está?
Pensamento anda cheio de ti...
Vai e vem teu sorriso,
vai e vem o silêncio teu,
teu andar...

Há quanto tempo te vi?
Há quanto tempo fitei?
Eu não sou de ir assim.
Sou muito de mim... 
Agora de ti.

Por todo tempo quero-lhe ter.


Há quanto tempo espero por ti?

Postar um comentário