sábado, 25 de outubro de 2014

E porque?

E porque se foi?
Porque nunca esteve.
Porque nunca foi.
Então não se foi...
Não pode ir o que não é.
Postar um comentário