quarta-feira, 8 de abril de 2015

Felicidade

Há uma certa felicidade indescrítivel que implode o peito ao realizar algo que reflete o interesse de nossa alma.

Algo que ecoa no silêncio profundo que inspira forte o ar adentro e sorri com lábios suspirantes.

Há uma felicidade que não se deve explicar... para que não seja minimizada.


Postar um comentário