quinta-feira, 21 de março de 2013

Falsidade.


E quando olho para as pessoas que me sorriem
 um sorriso frívolo e mascarado 
em uma cordial amizade que nunca 
se estabeleceu e nem irá.
Quando olho tamanha falsidade em disfarçar 
o sentimento de incômodo real 
que absorve seu coração.

Quando olho tal fato penso:
Pra quê disfarçar ou fingir?
Quem te obrigou a ser falso assim?
Não para comigo, que vejo sua alma saltar pelos olhos e suas intenções serem expostas na linguagem que teu corpo e tuas frases traduzem... mas quem te obrigou a ser falso à ti mesmo?
Forçando algo que não é real.

Sinceridade realmente é coisa para gente GRANDE.


Postar um comentário