Postagem em destaque

Peteleco.

Ando tão sensível que um peteleco faz um furo. Deus me livre dos petelecos. Deus me livre dos furos.

domingo, 20 de março de 2016

nada

Se fosse uma daquelas paredes,
insensíveis que nada entende,
ah... seria fácil escrever o quer .
Seria como outra língua pra tal leitor... se é que me entende.

Mas é sensível e sabe,
Se é que entende o que sabe...
e lê, mesmo que não vá no fundo das coisas,
pelo menos vai...

Então nada de expor nada,
nada de poema,
de palavra,
nada,
nem vai mais assim a palavra.

Nada de expor nada.
Nada de mostrar nada.

Nada de entender através da tela.
A vida é bela,
pra sentir na cara!
Na pele a bofetada!
Nada de indiretas rimadas.





Postar um comentário