quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Tudo

Tudo muda o tempo todo... 
e não muda ao mesmo tempo nada...
Tudo é tão profundo e tão raso.
Tão claro, tão opaco.
Tudo é tão e tão pouco.
Tudo é luar e é oposto.
Tudo é tudo e nada é tudo.
Tanto.
Tudo.
Sobretudo.
Sobre tudo.



Postar um comentário