quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Caminhos Literários, caminhos da alma...

Tenho percorrido dois caminhos literários no momento. Um livro indicado pela minha professora de teoria literária para avaliação estrutural O FUTURO DA HUMANIDADE DE AGUSTO CURY e outro, de minha escolha, para alargar minhas fronteiras pessoais  A LINGUAGEM DAS EMOÇÕES DE PAUL EKMAN.

Carlos Drumond já falava do universo em um livro e da indisponibilidade das pessoas em frenquentá-lo.

Os dois universos em questão estão pela metade conhecidos, já há apontamentos sobre a estilística e sobre os encantos de seus conteúdos, mas posso salientar meu apreço pelos livros que possuem linguagem mais rebuscada e científica.

O tema A Linguagem das Emoções me encanta e de forma envolvente seduz-me. As letras  que compõem sua capa atrairam-me na estante de uma grande loja, e foi-me prazeroso comprá-lo.

As emoções, as intenções, os subtextos, a linguagem, esse verdeiramente é um assunto rico e extenso, que causa-me grande interesse. Tudo que dizemos sem querer, no olhar, no suspirar, no caminhar, no gestual, no vestuário. Todas as frases que dizemos através do que somos, ou através do que queremos apresentar aos outros de nós.

Essa semana observei como em um determinado dia fui observada... O modo, a forma,
a intenção eram legítimas e possuiam em si um tanto grande de
medo, de pensamentos e sentimentos não dizíveis.

O trabalho do ator é recheado de intenções e quanto mais apuradas, e detalhadas em suas expressões e profundidade, mais facilmente o receptor consegue "digerir" a mensagem.

Tenho trilhado um caminho intenso no mundo sensível dos sentimentos. Aceito como principal característica "de quem sou" essa inevitável singularidade no campo da "interpretação das almas", vejo-a como um precioso dom, uma visão que difere a vida. Difere o aparente e o real. Por tal motivo estudar a linguagem me é tão agradável.

Pretendo percorrer um caminho de estudo sociológico, um caminho cultural, com firme desejo e propósito de conhecer mais do outro e de mim através do percurso. Essa trilha é profunda e intensa, talvez não seja de interesse de muitos por assim dizer, causa-me tristeza perceber os interesses rasos e a distância que a maioria das pessoas têm assumido para sua própria história. Mas segue-se.

A interpretação da linguagem, dos sinais, da alma, para mim, são preciosidade. E são parte constante da minha vida.

Recomendo leitura. Recomendo navegação pelos mares do conhecimento, pelo novo, pelo renovo. Recomendo usar o espelho interno e ver-se.

Espero eu entregar parte de mim aos que puderem ler-me e entender a troca real que fortalece e enobrece a vida e seus motivos.

"Uma crença não é meramente uma ideia que a mente possui.
É uma ideia que possui a mente"

Robert O. Bolt 

Postar um comentário