domingo, 13 de novembro de 2011

Do coração para fora...

É SAUDADE do que poderia ser e não é.
Vontade de ir e medo de sair do lugar.
É desejo, dualidade.

Poderia VIVER e nada do que é deixar de ser. Mas cada sensação, cada pensamento, cada ação altera o futuro, altera a forma, transforma o movimento, o sentimento, tudo... como um efeito borboleta - aquele filme que todo mundo um dia já viu, uma cascata, um dominó que cada peça se encaixa.



Um filme já visto em mente, vivido, avaliado.

Ai, ai... complicado ser...


CADA passo dado está traçado, e mesmo assim parece que há um precipício à frente.

Como diz um querido amigo: está TUDO tramado. Não fui eu que tramei - isso digo eu, não ele.


Um personagem chamado Falcão que vive nas páginas do livro O Futuro da Humanidade, diz em uma bela cena em que recita um de seus textos:

Os fracos querem controlar o mundo; 
os fortes o seu próprio ser!!!

Eta ser. Eta ser...


Postar um comentário