Coisas da vida.

Todos somos imperfeitos.
Imperfeitos na complexidade perfeita 
que é a construção humana.
Vejo risos, ouço lágrimas, olhos dizentes, 
bocas que calam...
Milagres da vida.
Detalhes que nos tornam únicos.
E andava eu na rua, 
à minha frente duas mãos se encontraram,
se entrelaçaram,
se acarinharam e foram juntas embora...
Cena simples,
cena bela.
Ao chegar em casa,
a cadela fez a festa,
se balançava tão forte,
dando uma sacudidela...
Cena simples,
cena bela.
Ao brigar ao telefone,
ele gritou,
ela ouviu e chorou,
ele calou... depois ligou pra ela.
Cena simples,
cena bela.
De amor e não é novela.
Um trocador de ônibus,
conversando sobre a vida,
repartindo a experiência,
que por ele foi vivida...
duas pessoas o ouviam,
ele feliz se dividia.
Cena simples,
cena linda.
Coisas da vida.
Coisas da vida.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas