terça-feira, 23 de abril de 2013

Para fora.

Eu me escrevo.
Reescrevo.
Renovo.
Eu crio,
invento,
elaboro.
Eu viajo,
sonho,
imagino.
Eu sofro,
lacrimejo,
rio.
Eu faço festa,
faço poema,
faço minha prosa.
Deixo livre aquelas,
que livres estão,
palavras lançadas,
pra fora.
Para fora.
Toda hora.



Postar um comentário