Coisa de menina.

Deixa eu escrever pra você uma rima.
Coisa de menina deixa eu ser.

Deixa te acarinhar com poesia,
na maestria que só o amor pode entregar.

Deixa te presentear com o que tenho,
de maior valor eu tenho,
isso não tem como comprar.

Deixa eu ser o meu desdobramento,
em todo movimento,
que minha alma dá.

Deixa eu te mostrar a liberdade,
que é viver o que cada palavra diz.

Deixa eu descrever como se faz,
isso muito me apraz e susterá a ti.

Deixa assim a palavra ir,
o olhar surgir,
a voz do peito soar.

Deixa eu te poetizar,
aperfeiçoar a ti,
no universo amplo do meu pensar. 



Postar um comentário

Postagens mais visitadas