Postagem em destaque

Peteleco.

Ando tão sensível que um peteleco faz um furo. Deus me livre dos petelecos. Deus me livre dos furos.

sábado, 22 de setembro de 2012

Minha beleza.

Minha beleza é livre,
sem compostura.
Tem a face do eu que digo.
Do riso que expande.

Minha beleza não tem forma,
nem fôrma,
nem nada ideal.
É simplesmente simples essa tal.
Recheada de letras,
textos,
rimas e prosa e tal.

É recheada de liberdade,
despida de fronteiras,
tem musicalidade,
e amor de verdade,
transpirando 
e emergindo em mim.

Paro porque não pára,
porque frasear não explica
nenhuma beleza enfim.




Postar um comentário