Não tem tempo.

Tem gente que vive falando da gente.
De gente.
De tudo.
Tem gente que adora falar do outro mesmo.
Incrível como é fácil tacar uma pedrinha,
ou um tijolo,
ou uma palavra cortante.
Só que o que torna tudo melhor é 
olhar para si mesmo.
Olhar-se,
falar-se,
transformar-se,
apurar-se.
Quem fala muito ouve pouco,
pouco também escuta a si mesmo...
não tem tempo.
Não tem tempo.

Na multidão de palavras não há sabedoria nenhuma,
e no falso silêncio também não.



Postar um comentário

Postagens mais visitadas