quarta-feira, 24 de julho de 2013

Onde?

Eu tento ir sem ti, mas não tento.
Digo quero, mas não quero ir.
Onde iria eu?
Que sentido tem as coisas sem as pessoas 
para dividir as coisas que esperamos ter?
Eu sei que não posso ir.
Não se pode ir de onde dentro está.
Ou pode sim... sei lá.
Mente afora irá.
Mas o peito? 
Ah o peito emudece só ao pensar 
longe estar do que dentro está.
Sim, não fui.
Sim, não tentei enfim.
Até tentei acho eu,
ao menos pensar assim.
Vou deixar ir pelo caminho que vai.
Pois vai para onde deve,
o tal 'destino' escreve,
em mim.


Postar um comentário