quarta-feira, 13 de junho de 2012

...pelo caminho que vou.

...percorro as pausas.
Aqueles momentos mais sublimes
 que as palavras

Os silêncios,
os olhares,
os indícios,
o não dito.

Foto de Márcia Nega

...percorro o universo real,
do subtexto,
intencional,
aquele lugar explícito pelo todo.


...abstenho-me da ilusão que as vozes trazem.
Do engano que elas tentam soprar nos ares. 
Da tal imagem perfeita que o externo vende... 

E percorro o que não é aparente.

...pelo caminho que vou, desvio-me da mentira proferida e creio na verdade oculta que as almas exalam.



Postar um comentário