terça-feira, 20 de novembro de 2012

Deixa ser...

Queria abrir nomes e datas... dias, momentos.
Queria revelar meu intento...
Não posso.
Mensurar algo tão precioso em palavras é impossível.
Me aproximo... mas não digo, não escrevo, não consigo.
Meu pensamento vai à ti.
Vai e volta.
Cenas formadas, lembradas...
Um pouco, parte.
A parte que me cabe.
Ah...
Queria eu bradar meu palpitar.
Queria eu dizer logo,
a Ti,
cada vírgula do meu sentir.
Dar-te minhas pausas no respirar das frases que ouvirás...
Encher-lhe de vida com o olhar que tu causas em mim.
Ah...
Tua força me protege,
teus pés no chão me são porto.
Teu olhar penetra quente 
e vê certo o que tantos acham incerto...
Ah...
Queria eu você amor. Agora.
Mas deixa ser na hora... que tem que ser.
Há um tempo perfeito pra tudo.
Deixa ser.


Postar um comentário