sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Poemizando...

Estou "poemizando" enfim...
Poesias, afins, pensamentos saem de mim.
Saem?
Não... simplesmente ecoam em letras e formas.
São sonorizados em largos sorrisos.
São sublimados em pensamentos mil,
com finais belos, felizes,
novelas mentais.
Não estou poemizando nada,
tudo é poema,
tudo é romance,
da vida com homem,
do homem pro homem,
é tudo assim,
tão belo,
tão sério,
tão leve e tão finito também.
Ao mesmo tempo é eterno, 
é metalinguagem,
é subtexto,
é estadia e passagem...
Sim, está bem,
estou poemizando a efemeridade que o Eu 
vive em sua eternidade.



Postar um comentário