Peito...

Peito bate forte.
Dói uma dor que não dói, mas dói.
Aperta.
Sufoca.
Bate o pulsar de forma audível.
Peito fica, a sentir o estranho sentir que o novo causa.
Dá medo,
fica mudo,
espreita o que virá.
Calma peito,
calma então...
Calma doce cidadão...


Postar um comentário

Postagens mais visitadas