sábado, 3 de março de 2012

Sossega amor...

Sossega amor,
tudo acontece por um motivo.

Deixa seguir, deixa vir, deixa chegar.

Sossega assim,
não adianta acelerar.
As coisas vão vir,
vão suceder,
não precisa apresssar.

O que há de ser não pode parar.
O que há de ser: há!



Aquieta amor!
Pra quê encher o pensar?
Pra que descobrir o que já se sabe ao sentir?
Não adianta tentar...

Tem que sossegar!

Eu aquietei,
entendi e cri.
As coisas que vêm são perfeitas meu bem,
são dadas a vir.


Postar um comentário