sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Poderia ser.

Talvez a calmaria não seja de agrado.
Quem sabe esse tipo de amor que constrói junto,
que divide,
que encoraja,
não seja tão atraente assim.
Talvez o sentimento que faz o peito bater forte,
que forma a trilha sonora mais bela da vida,
que inspira,
que colore,
aquele sentimento forte,
nobre,
seja tudo do que se foge.
Aquele sentir que te faz querer estar mais e mais,
que pressiona e amedronta pelas sensações desconhecidas,
talvez esse sentimento não seja o que se deseja pra vida.
Quem sabe não deseje ter carinho pelo manhã,
ter tempero na panela,
ter uma mulher fera,
para amar e livre ser.





Postar um comentário