quinta-feira, 5 de abril de 2012

O silêncio.

Às vezes o silêncio traz o ponto final que precisamos.


Em meio a tantos acontecimentos, tantas palavras jogadas ao vento,
palavras que refletem somente emoções superficiais e impulsos,
vejo que o silêncio significa mais e vai bem mais profundo.

O silêncio traz a voz que somos nós.


Faz lembrar e ver pelos ângulos corretos,
a lente interior é usada e tudo fica nítido e nada mais razoável do que encarcerar as palavras para direcionar as ações.

Tanto falado,
tão pouco dito.

Silêncio.


A quietude é capaz de expor as mazelas e reviver as potencialidades.


A resignação e viagem ao centro do 'eu' realiza os verdadeiros milagres.

Porque ouvir é melhor do que falar.


Porque perceber com o toque sublime da sensibilidade é compreender a natureza da alma. 
É ouvir as suas próprias respostas.
Postar um comentário