terça-feira, 24 de abril de 2012

...vem novo!

Vem!
Tô te esperando...
Há tempos te espero.
Há tempos minh'alma te vê.


Vem amor!
Vem doce, vem leve...
Vem no ritmo da música...
Vem e não seja breve.
Tem coisas aqui que só você pode ter,
pode tocar...



Vem!
Há histórias preditas que não sabemos existir,
depois contaremos como se já fossem,
mas agora é novidade vir.


Vem novo!
Vem ruidoso!
Vem cheio de rimas e detalhes...
Vem repleto de si e vazio de mim...


Vem...
...para que novas letras se formem enfim...

Postar um comentário