Respiro-me...

Respiro-me.
Deixo-me sentir meus ares...


Pelas vielas e estradas minhas,
pelos meus obscuros lugares.

Respiro-me.


Não me engano.

Talvez eu não tenha me visto por alguns anos.

Agora que espanto!

Eis-me aqui!

Ventilo-me...
Postar um comentário

Postagens mais visitadas